Imagem capa - Introdução Alimentar + E-book BLW por Senhoritas Fotografia

Introdução Alimentar + E-book BLW


Vem ver aqui embaixo esse post LINDO, com uma entrevista muito legal sobre introdução alimentar. No final, tem um presente para você: um super E-BOOK da nutricionista Mariana Costa sobre o tema!

Vai chegando próximo dos seis meses e logo bate aquela ansiedade para começar a ofertar as alimentos para os nossos filhos, não é mesmo?

Muita gente fica em dúvida de como fazer isso e qual abordagem seguir. Para isso vale muito a pena conversar com o pediatra do seu filho e com uma nutricionista para tirar todas as dúvidas e ver qual o mais adequado para você e seu filho.

Para Ágata, optamos meio a meio. Deixávamos ela interagir com os alimentos de forma livre (BLW), mas intercalávamos com as famosas papinhas. Já com Zyah optamos pelo BLW de forma integral.

Mas o que é BLW? É uma expressão em inglês, a sigla BLW (Baby Led Weaning) significa desmame guiado pelo bebê. O método BLW teve o nome criado pela agente de saúde britânica Gill Rapley, autora do livro Baby-led Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food (em tradução livre, Desmame Guiado pelo Bebê: Ajudando seu Filho a Amar Boa Comida).

Convidamos Mariana Costa, nutricionista infantil em Salvador, para esclarecer algumas dúvidas sobre o assunto.

De acordo com Mariana, "BLW é uma ABORDAGEM CUJO PRINCÍPIO é que a criança tenha autonomia, que ela tenha uma participação mais ativa na sua forma de alimentar. Diferente da abordagem tradicional. ATUALMENTE, RECOMENDA-SE  que a papinha não SEJA liquidificada E SIM amassada com um garfo. NO BLW, O ALIMENTO É OFERECIDO COM CORTES ESPECÍFICOS E A CRIANÇA TENDE A LEVÁ-LO até a boca.

Meu dever como responsável é auxilia-la, a criança DECIDE se ela vai comer ou quanto vai comer ."





Quando é recomendado?

"É indicado após o sexto mês de vida da criança, considerando que ela tenha nascido ENTRE 37 a 42 semanas gestacionais. Antes de 37 semanas, uma criança prematura, a alimentação complementar só vai ser oferecida, quando ela atingir os 6 meses de idade corrigida. Entende-se que ela ainda não tem a maturidade que é preciso para estar recebendo essa alimentação."


Então quando é recomendado?

"Além da faixa etária, É PRECISO AVALIAR os sinais de prontidão, MARCOS DE DESENVOLVIMENTO. Ela precisa ter capacidade de firmar, o tronco, o “pescocinho”. Não ficar bambeando na cadeira, mostrar sinais de busca e preensão, não necessariamente DE um alimento, e CONSEGUIR aproxima-lo da boca. São esses critérios de forma geral que OBSERVAMOS para indicar a introdução da complementação alimentar, independente da abordagem."








Vale para crianças que já começaram a introdução com papinha, mas não conseguiram?

Sim! Vale para crianças que já começaram introdução com papinha mas não conseguiram. Você pode começar com BLW, em algumas ocasiões usar papinha, por exemplo: mães que trabalham fora. Trazendo a minha realidade: eu não consegui introduzir o BLW enquanto eu estava ausente de casa. A pessoa que iria cuidar do meu filho não se sentia segura o suficiente de realizar essa abordagem. Enquanto eu oferecia o método BLW, ela usava a abordagem tradicional. ALGUMAS CRIANÇAS TEM O REFLEXO DE PROTUSÃO EXACERBADO (AQUELE QUE EMPURRA COM A LÍNGUA A COLHER PARA FORA DA BOCA), mas não de levar o alimento a boca. Os responsáveis precisam ser sensíveis para perceber e a família precisa estar segura quanto ao método e atenta ao que a criança precisa.

O QUERER DOS PAIS  PODE gerar muita expectativa. esse  querer pode expor a criança a uma memória não adequada daquele momento, a criança pode associar aquele momento ao de sofrimento.




Pode ser pedações ou pedacinhos?

Pode ser pedações ou pedacinhos, depende do alimento, cada alimento tem uma forma de ser oferecido. No início os pedaços maiores. ORIENTAMOS que o tamanho ultrapasse o tamanho da mão fechada da criança. E posteriormente quando ela começa a ter aquela pega, que chamamos de pinça, com o dedão e o indicador, a criança começa a pegar pedaços menores.  Mas no primeiro ano de vida, precisa de muito cuidado com alimentos pequenos, PARA EVITAR ENGASGO . Da mesma forma que a criança está amadurecendo no sentido de pega, corpo e pescoço, ela está desenvolvendo também a mastigação. MASTIGAR REQUER HABILIDADE.  na etapa inicial, a criança abre a boca para cima e pra baixo; depois O MOVIMENTO PASSA A SER LATERAL, de um lado para o outro; E POR FIM, CIRCULA por toda a boca. se der um alimento que não seja adequado ao desenvolvimento dela, ela irá recusar. É DEFESA!







Quais alimentos são indicados?

Todos! Os únicos que pedimos para evitar dar pedações OU INTEIRA é a maça e a pera, porque tem RISCO de engasgo. O mel também por RISCO DE TOXINFECCAO ALIMENTAR; leite de animais, seja qual for, incluiNDO os derivados; e os industrializados POIS não acrescentam em nada na formação da criança. DA MESMA FORMA, AÇÚCAR, SAL E CONDIMENTOS PICANTES. ALGUNS condimentoS podem ser utilizados AMPLIANDO O LEQUE DE SABORES.

De forma geral a criança está nesta fase para aprender. A OFERTA DOS ALIMENTOS é mais sensorial do que nutricional. Com o tempo passam a ser INCORPORADOS NA rotina.

Principais cuidados?

Para pessoas que tem histórico de alergia na família, devem evitar os alimentos com potencial alergênico, MAS cada caso é um caso e tudo precisa ser investigado.

TODA REFEIÇÃO PRECISA SER SUPERVISIONADA!

Para que não haja carência nutricional, deve se consultar um nutricionista.

É importante fazer também a SUPLEMENTAÇÃO PROFILÁTICA de ferro.



O risco?

O risco de engasgo  PODE HAVER Nos dois métodos. Com a papinha e com o BLW a criança pode engasgar. é importante a família saber as manobras de engasgo.



Faz muita sujeira?

Faz! A sujeira nesse momento é importante para a criança porque ela está aprendendo, ela precisa estar à vontade e se sentir estimulada. por mais que seja uma criança ela já fala com as ações e nós precisamos estar aptos a ouvi-las.




Seu filho utiliza qual método? Conta pra gente!!!

A querida AnaLu, mamãe da Brisa e da Flora, faz com a gente o acompanhamento trimestral da pequenina Brisa. Nesse acompanhamento, registramos os principais marcos de desenvolvimento da criança. Quando completou seis meses, fomos registrar toda essa baguncinha gostosa da introdução alimentar.

Brisa tem muito interesse e curiosidade pelos alimentos: ela observa, manuseia, se lambuza e, naturalmente, leva à boca. Sempre incentivada pelos seus pais na descoberta de novas texturas, cheiros e sabores. 

Como não se apaixonar por essa fofura toda lambuzada de mamão?

Quer saber mais sobre o metódo BLW? A Mariana Costa preparou um e-book especial com um conteúdo incrível. Clique abaixo e garanta o seu GRATUITAMENTE.

E-BOOK GRÁTIS!

E-BOOK GRÁTIS!